Amamentar é - aleitamento materno | por Chris Nicklas

ver menu buscar

Dificuldade para amamentar /Dra. Ana Heloisa Gama

Mamas cheias

Suas mamas não ficam mais tão cheias e você está desconfiada que seu leite está secando? Veja o que a Dra tem a falar sobre isso!

  • 12/08/2014
  • Dra. Ana Heloisa Gama

Mamas cheias são um sinal de que temos leite suficiente para o bebê saciar sua fome? A resposta é: NÃO!

Este é um dos piores mitos da Amamentação e causador de muito desmame precoce. A mãe insegura e desinformada interpreta qualquer choro do bebê como sendo de fome e, descrente, oferece o leite em pó, sem saber que o normal, e ideal, é que a mama volte praticamente ao seu tamanho original passados os primeiros meses de Amamentação, quando a produção de leite está em compasso com o tamanho da fome do bebê e não há mais sobras e engurgitamento das mamas. Estes são os sinais de que a amamentação está correndo bem e evoluindo de forma a não haver risco de mastite, que é causada pelo empedramento do leite que não é sugado pelo bebê.

Quando você se sentir tensa, desconfiada de que seu leite não é suficiente para o seu bebê procure orientação, vá ao pediatra para que ele faça o gráfico de desenvolvimento da criança ou procure por uma consultora em Aleitamento Materno para checar se a pega do seu neném está correta e se ele está dando conta de mamar todo o leite que você produz. Não se precipite! Bebês choram por muito motivos: cólica, gases, fralda suja, sono, arroto, dentes… Não só por fome!

Saber disso de antemão é extremamente importante, pois a partir de um certo ponto, por volta do segundo ou terceiro mês de vida do bebê, as mamas voltam praticamente ao tamanho normal e isso assusta muitas mães que acreditam que isso é um sinal de falta de leite.

A mama não é um reservatório! Ela é uma fábrica! Vejam o que diz a Dra Ana Heloisa:

Assuntos relacionados:

Cirurgias nas mamas

A mama não é um reservatório, ela é uma fábrica!

Apojadura

 

DRA. ANA HELOISA GAMA

Médica pediatra aposentada do Hospital Municipal Miguel Couto na cidade do Rio de Janeiro - fundadora do Curso SOS Mamãe e CIA.