Amamentar é - aleitamento materno | por Chris Nicklas

ver menu buscar

Desmame /Dra. Ana Heloisa Gama

Os alimentos e o bebê !

O que faz com que o bebê se negue a aceitar a introdução de alimentos quando a Licença Maternidade já se aproxima do final?

  • 11/04/2014
  • Dra. Ana Heloisa Gama

A hora da introdução de alimentos chegou e nem você, nem o seu filho estão prontos para o início do desmame.

Inseguranças, medos e fantasmas assombram o processo que deveria ser prazeroso e tranquilo. O final da Licença Maternidade muitas vezes é o grande responsável por todo sofrimento. O que fazer?

O desmame apressado, provocado pelo final da Licença Maternidade, tem grandes chances de trazer algum tipo de percalço para a relação mãe/bebê.

A dificuldade mais comum é a reação de negação do bebê em relação à introdução de alimentos. Os dias vão passando, o momento de voltar ao trabalho se aproximando e nada do neném abrir a boca com gosto para se alimentar. Esse é um dos motivos mais comuns de angústia materna, e a primeira coisa que pensamos é: – Meu filho vai chorar, e sofrer de fome, da hora que eu sair de casa até a de eu voltar, no final do dia!

A atriz Maria Paula fala sobre como desmamou tranquilamente seus filhos

Quanto sofrimento!

Algumas medidas podem ser tomadas para que essa situação não chegue ao ponto de desespero. Como, por exemplo, não deixar para os últimos dias, antes da ausência da mãe, para apresentar os alimentos para a criança e incluir a pessoa cuidadora, que ficará responsável pelo bebê, no processo do início de desmame. É claro que para a maioria das mães tudo fica muito confuso, pois por um lado ouvimos o discurso maciço de Livre Demanda e Aleitamento Materno Exclusivo por seis meses e por outro a realidade trabalhista deste nosso país esquizofrênico que na maioria das vezes nos faz voltar ao trabalho quando nossos filhos têm somente quatro meses de vida!

Tirar o seu leite e armazenar no congelador é uma opção muito boa para a mãe que pretende amamentar ainda por muito tempo!

Dificilmente saímos dessa fase ilesas. A preocupação, a culpa, as inseguranças e a sensação de abandono pelo sistema nos fazem pensar que tudo dará errado e que quem pagará essa conta sozinho é o bebê!

Assuntos relacionados:

O bebê não aceita nada! Nem as papinhas, nem o leite materno na mamadeira ou no copo!

A produção de leite cai quando introduzimos alimentos e voltamos ao trabalho? O que fazer?

Estou com muita dificuldade para fazer o meu filho se interessar pelos alimentos!

 

DRA. ANA HELOISA GAMA

Médica pediatra aposentada do Hospital Municipal Miguel Couto na cidade do Rio de Janeiro - fundadora do Curso SOS Mamãe e CIA.