Amamentar é - aleitamento materno | por Chris Nicklas

ver menu buscar

Chris Nicklas /Colunistas

Chupeta

Dar ou não dar?! Eis a questão!

  • 24/10/2013
  • Chris Nicklas

Screen Shot 2016-01-21 at 5.25.49 PM

Já não é a primeira vez que recebo pelo FB do Amamentar é… a seguinte consulta:

– Devo dar chupeta para o meu neném? A minha família insiste que sim, mas tenho dúvidas… Será que ela atrapalha o aleitamento materno?

Sim, nos primeiros meses o neném pode fazer a conhecida “confusão de bicos” e passar a ter dificuldade para fazer a pega correta na mama. Mais tarde esse risco diminui.

Agora de qualquer forma a reflexão que eu faria é a seguinte: o neném é agitado, tem uma carência oral muito grande, sente necessidade o tempo todo de chupetar? Chora muito? Ta difícil pra vc mãe? Por que proponho essa reflexão? Não sou a favor de radicalismos, “pimenta nos olhos dos outros é refresco”, não é assim que diz o ditado? Mas para ser sincera também não entendo por que dar a chupeta se não houver realmente necessidade, entendem?

Existem bebês que são muito carentes oralmente e aí para mãe fica puxado. Neste caso a chupeta, bem administrada, isso é, em momentos específicos, é uma mão na roda. O problema é quando vira aquele bebê que vive com aquele negócio na boca que nem um tampão.

A verdade verdadeira é que a chupeta pode até resolver um problema hoje, mas te cria um outro ( ou outros! ) amanhã. É como se fosse um adiamento: – Não quero lidar com isso hoje… Então eu dou a chupeta! E depois eu penso nisso.

Cá entre nós choro de neném mexe com a gente na alma! Quando o filho é nosso então… Enlouquecemos! Literalmente! Da até medo. Eu tive gêmeos e não tenho nenhum constrangimento em admitir que cheguei a oferecer, em horas de desespero, tipo os dois aos urros às 3 da manhã! Mas nenhum dos dois pegou, eles cuspiam ela fora e eu não forcei. Confesso que mais tarde tive um certo alívio por eles não terem aceitado, pois já vi amigas cortando um dobrado dramático para tirar o vício da chupeta. Ela acaba virando uma muleta, sabe? Então em qualquer situação recorre- se a ela ao invés de resolver o problema. Acho também que infantiliza a criança. Há menos diálogo quando a chupeta entra em cena, me parece.

Tenho amigas que o bebê olha pro lado… -Ele quer a chupeta!

O bebê faz um resmungo… -Vamos dar a chupeta!

O bebê começou a chorar… -A chupetaaaaa!!!!

Nossa, socorro!

Acho que é um recurso, que se tiver que ser usado, tem que haver muito cuidado e só se realmente o comportamento do bebê demandar. Enfim, é essa a minha posição pessoal.

Não posso deixar de lembrar que é do senso comum que a chupeta não faz bem nem para a formação da arcada dentária e nem para o desenvolvimento da fala da criança. Conversem com seus maridos,  e claro também com os profissionais envolvidos, coloquem tudo na balança e tomem sua decisão. Ser pai e mãe é saber arcar com as escolhas que fazemos hoje e que afetam o futuro de nossos filhos amanhã. Sem medo de ser feliz! 🙂

O resto é consequência! Bj e boa sorte!

 

CHRIS NICKLAS

Mãe de gêmeos, formanda em psicologia, fundadora e gestora do Amamentar é…