Amamentar é - aleitamento materno | por Chris Nicklas

ver menu buscar

Parto /Parto e pós parto

A anatomia pélvica e a hora do parto

As últimas semanas da gestação se aproximam e os pensamento sobre a hora do parto são inevitáveis, mesmo para mães que não são de primeira viagem. Como nosso corpo se adapta a toda aquela nova situação gestacional? Como a nossa estrutura óssea modifica para acomodar o crescimento do bebê? E a mais inquietante pergunta: como […]

  • 08/03/2020
  • Chris Nicklas

As últimas semanas da gestação se aproximam e os pensamento sobre a hora do parto são inevitáveis, mesmo para mães que não são de primeira viagem.

Como nosso corpo se adapta a toda aquela nova situação gestacional? Como a nossa estrutura óssea modifica para acomodar o crescimento do bebê? E a mais inquietante pergunta: como o bebê consegue passar por um canal, teoricamente, tão estreito?

As respostas a estas perguntas podem ser a chave para um parto menos demorado, menos dolorido e menos estressante para a mulher. Três fatores que muito interessam toda mãe que está à beira de parir.

Na segunda parte da minha conversa com a Cristiane Simões, que é doula, consultora em Aleitamento Materno, educadora perinatal e licenciada Spinning Babies, falamos sobre a anatomia pélvica feminina.

Você já parou para pensar mais detalhadamente sobre as posições nas quais o bebê pode se encontrar na hora do parto?

Spinning Babies

Spinning Babies é um método, que consiste numa série de exercícios, criado por uma parteira profissional americana chamada Gail Tully, que estimula a flexibilidade da pelve e facilita a rotação do bebê durante a gravidez e o trabalho de parto.

A estrutura da pélvis da mulher

Cristiane nos explica que os bebês pélvicos e transversos não são os únicos que precisam de ajuda na hora do parto. Mesmo os cefálicos podem também necessitar de uma ajudinha para passar pela via vaginal.

O formato do útero

O formato do útero tem um papel importante nessa história, pois não sendo ele todo arredondado, faz com que o lado para o qual as costas do bebê estão viradas influencie o movimento de flexão da cabeça, que é a primeira a passar. Vejam que interessante!

A passagem do bebê pela via vaginal

Um parto menos doloroso e menos demorado são alguns dos benefícios que o Spinning Babies pode trazer, além de todo o processo de autoconhecimento corporal.

Você pode saber mais do trabalho da Cristiane Simões aqui: @birthwithlovept@birth_with_love

CHRIS NICKLAS

Mãe de gêmeos, formanda em psicologia, fundadora e gestora do Amamentar é…