Amamentar é - aleitamento materno | por Chris Nicklas

ver menu buscar

Chris Nicklas /Colunistas

Amamentar é… Possível!

Mesmo depois da introdução das papinhas!

  • 08/07/2014
  • Chris Nicklas

tempero_papinha_post

 

Amamentar é muito difícil! Desmamar então nem se fala!

Com as pressões da vida moderna, como o curto período da Licença Maternidade de apenas quatro meses, e a volta ao trabalho, que impõe uma mudança drástica na rotina da dupla mãe/bebê, tudo fica mais complicado. – Hoje estou o dia inteiro com meu filho nos braços e amanhã passo a vê-lo só de manhã e à noite, quando chego do batente! Quem aguenta um baque desses?!

A pressa é definitivamente inimiga da perfeição!

A transição de um bebê, que somente mama no peito, para o que mama e come alimentos deveria ser feita com calma, considerando as duas partes interessadas no assunto: mãe e filho.

Da forma como eu vejo que acontece para a maioria das mulheres hoje em dia, que trabalham fora de casa, fica difícil e até é raro deste não ser um processo dolorido, cheio de dúvidas, medos e o pior de tudo: culpa.

O que era para ser um momento para encher a mãe de orgulho e alegria, afinal ver seu filho crescer e se transformar numa criança que bate um prato sorridente é uma benção, vira um amontoado de cenas e situações que só tendem a ganhar uma conotação de perda conforme o tempo passa e as dificuldades aumentam. E assim, o que fica para a mãe é a sensação de que está negando o peito para o filho.

Seria possível enxergar essa fase de alguma outra forma?

Há prazer em ver o bebê se tornando uma criança?

O que mais vejo são mães dizendo que têm medo de serem rejeitadas por que chegou a hora de apresentar os alimentos para os rebentos!

Imaginar que cada passo que o filho dá significa uma conquista, que em cada novo alimento descoberto há uma pequena fonte de prazer, que quando somos bebês é exatamente o momento em que definiremos como será nossa relação com a comida para o resto de nossas vidas! Tudo isso não dá um peso enorme a essa fase? Quando tudo corre bem o ganho é evidente.

Ao invés de olharmos para o desmame como a separação e perda do seio materno deveríamos enxergar todos os ganhos que conquistamos e que nos acompanharão para sempre.

Por isso, sente ao lado do seu bebê, coloque a papinha em sua frente e deixe ele brincar à vontade! Se lambuzar até que todo o seu rosto esteja coberto de comida! Ria! Gargalhe! Fotografe!

Essa imagem não é mais alegre do que contar quantas colheres ele comeu e quantas precisaria ter ingerido?

Relaxe e curta o que há para ser curtido!

A vida!

Comer é bom!

Seu bebê não vai deixar de mamar no peito por que gosta de comer, acredite!

Por que Amamentar é… Bom demais!

Inclusive depois de descobrir que comer é divertido!

CHRIS NICKLAS

Mãe de gêmeos, formanda em psicologia, fundadora e gestora do Amamentar é…