Amamentar é - aleitamento materno | por Chris Nicklas

ver menu buscar

Chris Nicklas /Colunistas

Amamentar é… Um monte de cálculos?!

A maternidade cabe numa planilha! Socorro!

  • 13/08/2013
  • Chris Nicklas

 

mulher-gritando

Quando a maternidade vira uma contabilidade!

Vocês já perceberam isso?! O tempo que a gente gasta fazendo cálculos por causa de um neném? É de enlouquecer qualquer um! Principalmente uma mãe! O peso, duração da gravidez, horas que o neném dorme, tempo de mamada, intervalos entre as mamadas, centímetros crescidos, quantos meses mamou no peito, quantos ml na mamadeira…

O que me chama a atenção é que para muitas pessoas estes números passam a servir de medidores de qualidade.

No caso, qualidade de maternidade. Isso não é justo!

No que concerne o “Amamentar é…” não é assim.

Observo que muitas mães comentam aqui e buscam por parâmetros para serem avaliadas como boas mães. E na verdade não só as mães que amamentam são boas, certo? Eu por exemplo, não mamei! E considero minha mãe ótima!

Devemos procurar nos informar, ler, saber o que é melhor para a saúde do neném, disso não há dúvida! Mas não podemos de forma alguma nos distanciar de nossa própria realidade, nossas limitações e possibilidades. E assim procurar um equilíbrio. Sem nos martirizarmos por cada erro ou decisão tomada. A culpa nos massacra.

Por que se fosse para ser assim já largaríamos nessa corrida no prejuízo, levando em consideração que a licença maternidade, para quem não é funcionária pública, é de quatro meses e não os seis necessários para o aleitamento exclusivo no peito, certo? Enfim, está tudo torto de saída!

Não somos números em estatísticas, somos mães tentando o nosso melhor. Só de vocês estarem aqui no Amamentar é… já sinaliza que há uma busca e um esforço. E o mais importante uma reflexão em conjunto.

Somos muitas numa só voz! E amamentar é… Pura intuição!

CHRIS NICKLAS

Mãe de gêmeos, formanda em psicologia, fundadora e gestora do Amamentar é…