Amamentar é - aleitamento materno | por Chris Nicklas

ver menu buscar

Chris Nicklas /Colunistas

Amamentando na rua

Uma reflexão sobre o debate que coloca em cheque o quanto respeitamos umas às outras.

  • 18/11/2013
  • Chris Nicklas

nota_cncer_de_mama_1

Podemos começar assumindo que este é um direito de toda mulher!

Ok, mas desfrutarão dele só as que querem. Óbvio!

O quanto isso diz respeito às que não querem, ou não se sentem à vontade para tal? ( O que aliás é do direito delas também! )

Por que vejam bem: o que vejo nos comentários do Amamentar é… é que as que não se sentem confortáveis dando o peito na rua cobram das outras que não o façam! Ora, ora! Não ficar à vontade com seu próprio seio à mostra é uma coisa, mas não aceitar que a outra fique é outra completamente diferente.

Sim, vivemos num país falso moralista. Isso é notório! Não estou contando nenhuma novidade e nem muito menos descobrindo a América.

O país do carnaval, do biquíni fio dental,  da imensa audiência do Big Brother, se diz incomodado com o seio à mostra no ato do aleitamento materno.

Não faz sentido!

A hostilidade, vejam bem, não parte só dos homens, dos mais velhos, das instituições; parte de outras mães, que também amamentam!

Este incômodo tem sua origem no território sexual. Afinal, somos o único mamífero no planeta terra que se melindra na hora de amamentar. É uma tal complicação, é tanta insegurança, tantos medos, dúvidas, impedimentos!

E a única coisa que nos diferencia dos outros mamíferos é o fato de  que fazemos sexo! Não procriamos e cruzamos simplesmente pela perpetuação da espécie. Cruzamos uns com os outros por que nos dá prazer e isso faz deste um ato sexual com toda a sua riqueza e complexidade.

O seio vem neste pacote como área erógena das mais potentes.

Pois bem, para algumas de nós é fácil separar o joio do trigo, e no nascimento do filho esses dois assunto não se misturam, não se constrangem. Caminham lado à lado.

Para outras é impossível não ver na exposição da mama a exibição do sexo.

Certos e errados não nos prestam para muita coisa nessas horas, quando o que é bom para mim não serve para o outro. Ficaríamos num debate infinito.

Que venha a lei, para impor o limite do respeito entre as diferenças.

 

Participe do abaixo assinado!
https://www.amamentareh.com.br/assinado-protege-mae-amamenta/

 

CHRIS NICKLAS

Mãe de gêmeos, formanda em psicologia, fundadora e gestora do Amamentar é…